Caminhos de uma teologia feita com as mãos: Veredas de uma tese artesanal e peregrina

Conteúdo do artigo principal

Resumo

Dar voz àqueles que, mesmo podendo ouvir, encontraram uma forma de se expressarcom as mãos tão importante quanto a palavra e a oralidade que foi usada para contar suashistórias e seu envolvimento com a arte santeira.[...]


Projetos, esperança e cansaço e desapontamento estão presentes nas falas dessas mulheres e homens que são a fonte da informação dessa pesquisa.


(Marco Antonio Fontes de Sá)

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Pimentel , C. S. (2021). Caminhos de uma teologia feita com as mãos:: Veredas de uma tese artesanal e peregrina. ESPAÇOS - Revista De Teologia E Cultura, 29(1), 177–183. Recuperado de https://espacos.itespteologia.com.br/espacos/article/view/778
Seção
Seção Notas Bibliográficas
Biografia do Autor

Claudio Santana Pimentel

Doutor em Ciência da Religião. Realiza estágio de Pós-Doutorado no Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciência da Religião da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

Referências

BRITO, Ê. J. da C.O fazer da pesquisa em veredas de religião e história: carpintaria de teses sobre religiosidade popular e afrodiaspórica. São Paulo: Recriar, 2021 (no prelo).

FERREIRA, J. P.Cultura das bordas: edição, comunicação, leitura. São Paulo: Ateliê Editorial, 2010.

GLISSANT, É.Introdução à poética da diversidade. Juiz de Fora: UFJF, 2001.

OLIVEIRA, M. J. S. de. O símbolo e o ex-voto em Canindé. REVER – Revista de Estudos de Religião, 2003, n. 3, pp. 99-107.

OLIVEIRA, M. J. S. de.São Francisco vive no Canindé: a peregrinação e seus enigmas. Vila Velha: Opção Editora, 2015.

PASSOS, J. D.O vírus vira mundo: em pequenas janelas da quarentena. São Paulo: Paulinas, 2020.

PIMENTEL, C. S. Imagem e religião: uma contribuição ao diálogo com o catolicismo popular. Espaços, v. 25, n. 1 e 2, p. 93-100, 2017.

POEL, F. V. D.Dicionário de religiosidade popular. Curitiba: Nossa Cultura, 2013.

SÁ, M. A. F. de. Arte santeira: barro e madeira no imaginário, na devoção e no trabalho do povo. Tese (Doutorado em Ciência da Religião). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo. 2020.

SÁ, M. A. F. de. Negra devoção: leitura da cosmologia bantu “escrita com a luz” nas festas de N. Sra. do Rosário e São Benedito. Dissertação (Mestrado em Ciência da Religião). São Paulo: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo. 2017.